Por qual motivo uma pessoa não pode Comungar?

Compartilhe:

Por qual motivo uma pessoa não pode Comungar?

Muitos Católicos ainda tem dúvidas de quando eles podem ou não podem comungar ou por qual motivo não deveriam comungar na Santa Missa.

Na realidade, podemos observar essa questão por dois ângulos, a questão da dignidade do corpo e da alma, para serem saciadas pelo Corpo de Cristo.

Vamos iniciar a nossa análise, na dignidade da alma, quando podemos comungar:

1° Estar na Graça de Deus: Primeiramente nossa alma deve estar na Graça de Deus, ou seja, não podemos ter cometido nenhum pecado grave.

2° Estar Instruído nas principais verdades da fé: Devemos ter o conhecimento sobre os pecados, saber o que é pecado, se o cometemos, saber sobre a gravidade de cada pecado e estarmos esclarecidos sobre as verdades de Cristo.

3° Ter a devida reverência e respeito pelo momento da comunhão: O Cristão precisa entender a importância do momento da comunhão, saber que verdadeiramente está sendo saciado com o corpo de Cristo e ter a devida reverência, respeito e fé nessa hora tão importante na vida do Cristão.

4° Crer firmemente que se vai receber Jesus Cristo: É preciso crer de verdade, que a Santa Hóstia é o Corpo de Cristo, que é hora de ser apenas um só corpo, de fazer parte, de receber Jesus e se deixar tocar por sua presença.

Clique aqui para conhecer os pecados e saber quais são os pecados graves: Pecados Graves.

Na realidade, quem estiver consciente de que cometeu um pecado grave não deve nem celebrar a Santa Missa e nem comungar o corpo de Cristo, sem que antes procure um sacerdote e faça uma confissão sacramental, caso não for possível fazer a confissão, por algum motivo de natureza grave, deve-se fazer um ato de Contrição perfeita, e se confessar o quanto antes.

Sobre a Dignidade do Corpo, vamos conferir quando estamos aptos para comungar:

1° Observar as normas sobre o jejum eucaristico

2° Ter um aspecto exterior adequado: modesto e recolhido.

Essas são as principais regras para estar apto a comungar, no que diz respeito ao corpo, vale lembrar que devemos estar conscientes de que verdadeiramente estamos recebendo o corpo de Cristo.

Vamos ver agora, em quais casos NÃO se pode comungar:

Em casos de algumas doenças físicas e mentais, tais como:

1° No caso de haver alguma doença que complique o recebimento da comunhão: pessoas em coma, pessoas que não podem deglutir, pessoas com constante respiração assistida, apoplexia, risco de vômito, febre alta que cause alucinações etc.

2° Crianças antes do suficiente desenvolvimento mental.

3° Adultos que tenham doenças mentais que privam do uso de razão

4° Adolescentes e idosos com sérias deficiências intelectuais.

Outros casos em que NÃO se pode comungar:

1° Quem já comungou duas vezes no mesmo dia.

(Pode-se participar de mais de uma missa por dia, porém não pode comungar, mais do que uma vez.)

2°  Quem não está batizado.

(Precisa estar batizado na Igreja Católica)

3° Quem procura usar a Eucaristia para fazer campanha política ou para buscar votos.

(Exatamente, por incrível que pareça, ainda existem pessoas que fazem uso da Eucarística com segundas intenções, seja para aparecer para outras pessoas ou mesmo na intenção de conquistar votos)

4°  Quem faz parte da maçonaria, seitas de todo tipo etc.

5° Quem rejeita a Eucaristia ou duvida dela.

(É preciso crer, se houver dúvida sobre a verdade da Eucarístia ser o Corpo de Cristo ou ser apenas uma pedaço de massa, o melhor a fazer é NÃO comungar, de forma alguma comungo se não crer de verdade)

“Não é possível dar a comunhão a uma pessoa que não esteja batizada ou que rejeite a verdade integral de fé sobre o mistério eucarístico. Cristo é a verdade, e dá testemunho da verdade (cf. Jo 14, 6; 18, 37); o sacramento do seu corpo e sangue não consente ficções” (Ecclesia de Eucharistia, 38).
Um esclarecimento importante a ser feito é que o fato de alguém não poder comungar, não implica em não poder ir a Santa Missa, mesmo que a pessoa se encontre em uma situação que não pode comungar, ela pode sim continuar indo nas missas sem nenhum problema.

Ir a missa é um dever de todo Cristão Católico, e é uma forma viva de oração e de se manter no plano de Deus e em convivência de fé, é verdade que a missa plena se constitui com o recebimento da Eucarístia, porém, mesmo pelo fato de por algum motivo não poder comungar, não deixe de participar das celebrações.

 

Gostou desse artigo? Na lateral direita do site você encontra um campo para preencher o seu Nome e E-mail, cadastre seu email e receba gratuitamente nossas publicações!

Compartilhe: